female leadership

Liderança Feminina: Entrevista com a CFO da Husqvarna

Escrito por
Renata is Content Marketer at Rydoo.

Quando o assunto é liderança feminina, Uma pesquisa recente da Oliver Wyman aponta que as mulheres representam apenas 20% do setor financeiro mundial. Nos EUA, a número é maior quando olhamos para cargos junior, mas cai para 19% quando analisamos a taxa de mulheres em posições de liderança (C-level) dentro deste setor.  

Tivemos um bate papo com uma de nossas clientes, a CFO da Husqvarna LATAM, Roberta Rosenburg, para aprofundar a liderança das mulheres no setor financeiro, discutir a mudança do papel feminino neste setor e aprender mais sobre os desafios de ser uma CFO mulher em 2020.

Uma jornada multidisciplinar

Não nos cansamos de repetir: a idéia de um CFO ser puramente um contabilista já se foi há muito tempo. Para se tornar um Diretor Financeiro bem sucedido nos dias atuais, você precisa ter uma visão geral de 360º do negócio e uma compreensão clara de quais processos da empresa podem ser otimizados. 

Roberta começou sua carreira em uma empresa alemã como assistente administrativa para um trabalho temporário de 2 meses. “Durante este período, fiz de tudo para me destacar. Meu trabalho foi basicamente o atendimento ao cliente para a área de vendas, assim aprendi a usar o sistema, fazer propostas e todo o serviço burocrático de vendas no geral. […] Fiquei na empresa por 13 anos até atingir o título de Diretora Financeira”.  

Durante esses 13 anos, Roberta nos disse que apesar de sua forte inclinação para a área financeira, ela nunca recusou nenhum tipo de serviço. “Sempre realizei tudo o que me foi dado e hoje posso ver que isto foi muito bom porque faz com que você tenha uma visão mais ampla do que a empresa realmente precisa. […]. Eu sempre digo que as pessoas têm que entregar o algo a mais para conseguirem evoluir e é o que eu tento fazer até hoje.”

Roberta Rosenburg - CFO da Husqvarna América Latina

Presença e Liderança Feminina

Inúmeros estudos mostrar que a presença feminina no mercado de trabalho, principalmente em cargos de liderança está crescendo. Mas é preciso apenas olhar em volta para percebemos que os homens ainda dominam o meio corporativo – e em alguns setores essa diferença é ainda mais evidente. 

Quando perguntada sobre a predominância masculina no setor financeiro, Roberta não hesitou em compartilhar sua visão: “Acredito que não só o financeiro, mas todos os outros setores geralmente possuem muitos homens.”. Ela também nos contou um pouco da sua jornada pessoal em empresas de engenharia, “Quando comecei na minha carreira, não existiam muitas líderes mulheres e até hoje por mais que seja um pouco mais comum, ainda é grande a quantidade de homens que temos nas cadeiras de liderança. Sempre trabalhei em empresas de engenharia, portanto ser cercada por homens é um fato normal, mas isso nunca me coibiu de evoluir. Posso dizer que hoje temos muitas mulheres em formação, e isso tem sido cada vez mais comum em finanças. Elas são tão boas quantos aos homens e hoje têm mais oportunidades.”

Uma cobrança interna

Apesar do reconhecimento das mulheres no mercado de trabalho estar crescendo, é razoável dizer que ainda existe um longo caminho pela frente. Algumas diferenças têm um impacto mais claro e outras nos afetam quase que de maneira inconsciente. 

Roberta levantou um ponto muito interessante no que diz respeito à cobrança. “Por mais que haja mais mulheres no mercado de trabalho, vejo que ainda hoje nós precisamos nos provar mais.” Disse Roberta. “Não sei se é uma cobrança externa ou interna nossa, mas vejo que as mulheres se preparam mais para carreira, seja em estudo e dedicação. Pode ser que um dia nós estaremos mais relaxadas, mas hoje isso ainda não ocorre.” 

O que se espera de um CFO em 2020? O CEO da R11 Travel responde.

Liderando pelo Exemplo

Liderar não é tarefa fácil e muito menos para qualquer um. Quando abordamos esse assunto com Roberta, a palavra que mais veio a tona foi “exemplo”. 

“Qualquer cargo de liderança é um exemplo para as pessoas, portanto ao se tornar líder você tem que cuidar do exemplo que quer passar para os outros. Isso é muito importante, pois as pessoas que te veem como exemplo passam a copiar suas ações. Muitas vezes isso se manifesta até em sua maneira de vestir.” 

A importância de se ter inteligência emocional também foi pontuada por Roberta, que enfatizou essa característica como fundamental para qualquer líder afinal “ele ou ela será formador de opinião e de novos líderes, o que é uma grande responsabilidade.” 

 

Uma relação de proximidade

Ao longo de sua carreira, Roberta teve grandes chefes dos quais alguns ela ainda é amiga até hoje e o mesmo pode se dizer sobre as pessoas que ela chefiou ao longo dos anos. “Tive grandes pessoas com as quais convivo até hoje e vejo que o recíproco também é verdadeiro, pois tenho muitos ex-funcionários que também fazem o mesmo comigo.”

“Tento ser para eles um exemplo para que possam trilhar o seu caminho de sucesso.  Mas, como meus ex-líderes, eu nunca fui tão “boazinha”, pois a vida nos exige e precisamos ser verdadeiros e realistas.”

“Atualmente, estamos procurando um profissional financeiro que entenda as tecnologias sobre o mundo digital”.

O CEO da R11 Travel compartilhou essa e muitas outras idéias com a gente em uma extrevista exclusiva. Leia Mais.

Um conselho de uma líder feminina

Pedimos para Roberta deixar uma mensagem para futuras mulheres que estão no início de suas carreiras e buscam um dia serem exemplos de liderança feminina.  


“Digo para todas as mulheres – sejam elas do setor financeiro ou não – que sempre façam o algo a mais. Que pensem além da atividade de entrega para surpreender e superar. Pensem como se você fosse o seu cliente, seja ele interno ou externo, e de como gostaria de receber o resultado do trabalho.  Estudo e dedicação são outras dicas, pois sempre digo que a “sorte” vem sempre com muito sacrifício e ninguém poderá te tirar isso, pois o conhecimento é a chave de qualquer sucesso.” 

Sobre o Grupo Husqvarna

O Grupo Husqvarna é o maior fabricante global de equipamentos para manejo de áreas verdes, incluindo motosserras, roçadeiras, cortadores de grama robóticos e tratores de jardim. O grupo também é líder no mercado europeu de produtos para irrigação doméstica e um dos líderes mundiais em equipamentos e ferramentas de corte e diamantadas para as indústrias de construção e pedra. Em 2017, as vendas líquidas do grupo totalizaram SEK 39 bilhões (cerca de R$ 16 bilhões), além de contar com uma média de 13.000 funcionários em 40 países.

Originalmente publicado em

Girl subscribing to Rydoo's newsletter - Illustration

Subscreva a nossa newsletter